UM TORNO MOVIDO À AGUA
A pedra-sabão azul
   A panela vai prensada, juntamente com uma polia também torneada em pedra, entre dois ferros grossos e ponteagudos, de maneira que, ao se engatar a correia na polia, ambas girem. Antes de ir para o torno, a panela é esboçada à mão (foto acima), depois é feito um pequeno furo na panela, centralizado com um compasso rústico. O furo é feito com um artefato que usa tiras de couro, que fazem girar um ferro de ponta sobre o lugar onde se quer o orifício.
 
 Após, é posto ali um pedaço de madeira dura, feito uma bucha, e uma gota de óleo de soja para lubrificar. Ali é apoiado o ferro que prende a panela ao torno!
 
 O detalhe da correia (feita de couro de mula), presa na polia de pedra que roda junto com a panela. É movida por outra polia maior, ligada a um eixo que vai para fora e é movido pela água desviada do rio. Hoje alguns tornos já funcionam com motores elétricos, embora continuem autênticos e rústicos.
 Roda d'água feita de madeira
O torno rudimentar usado para fazer as panelas 
www.sertaodoperi.com.br